Edifício Vila Lobos | Brasília | DF

8 de julho de 2020

HOME OFFICE — A UTOPIA DA PRODUTIVIDADE EM TEMPO INTEGRAL

Quem não adoraria ter horários flexíveis, sem deslocamento para o trabalho, menos distrações no escritório e mais tempo com a família? Visto como solução devido ao isolamento social, o home office pode parecer a resposta ideal entre vida profissional e menor estresse. Entre o sonho de flexibilidade e a independência, porém, se escondem alguns efeitos colaterais: queda da produtividade, cansaço mental, estresse e até depressão.
APRENDER A SE DESCONECTAR
Estudos recentes revelaram que os trabalhadores em home office tendem a ficar mais horas on-line e a trabalhar mais do que se estivessem no escritório. Para algumas pessoas, isso pode causar uma sobrecarga operacional de responsabilidades, incluindo solução de problemas de TI, gerenciamento de tempo e priorização de tarefas. A aparente serenidade de um ambiente ininterrupto de escritório doméstico muitas vezes resulta em sessões de trabalho profundamente focadas, o que pode ser ótimo para a produtividade, mas nem tão bom para a saúde mental, pois muitos trabalhadores se sentem pressionados a estarem disponíveis a qualquer hora e em qualquer lugar. No trabalho presencial, as costumeiras distrações no ambiente do escritório e a atividade movimentada inconscientemente nos levam a fazer uma pausa, com frequência suficiente para manter a saúde visual, auditiva e mental.
“O trabalho é infinito”, afirma Conrado Lamas, diretor de marketing da Signaturit, empresa de assinaturas eletrônicas com sede em Barcelona. “Sempre há algo a ser resolvido. Quando você tem uma rotina no escritório, é mais fácil deixar o que faz no local de trabalho. Quando você trabalha em casa, o escritório é onde você mora. Então, eu estou constantemente fechando pequenas tarefas pendentes. Tarde da noite, antes de ir para a cama, ou de manhã cedo, quando eu realmente queria estar lendo os jornais.”
Em se tratando de trabalho remoto, aprender a desconectar é uma nova habilidade a ser desenvolvida.
PROBLEMA E SOLUÇÕES
A Dra. Amy Cirbus, Gerente de Qualidade Clínica da Talkspace, empresa de terapia on-line na cidade de Nova York, resume a questão: “Trabalhadores remotos geralmente experimentam sintomas de ansiedade e depressão em uma taxa mais alta em comparação àqueles que trabalham em escritórios tradicionais. Especificamente, eles relatam sentimentos de isolamento e solidão e altos índices de preocupação com o desempenho e a estabilidade no trabalho. Insônia e distúrbios do sono são comuns, juntamente com aumento da fadiga, irritação, tristeza e sentimentos de desconexão. Os trabalhadores remotos relatam falta de concentração e foco que podem exacerbar os desafios de saúde mental. Isso pode levar à perda da autoestima e ao questionamento das próprias habilidades. Combinados, esses sintomas podem ter um impacto significativo no desempenho, na satisfação e na eficiência do trabalho produtivo.”
As soluções para a questão englobam vários aspectos. É tarefa dos gerentes ajudar os funcionários a estabelecer limites, evitando que se esgotem e se tornem menos produtivos, discutindo suas expectativas sobre horários de trabalho, horas de disponibilidade e tempos de resposta para, em seguida, tentar alcançar um denominador comum. Os trabalhadores remotos devem determinar horários de início e término de rotina e fazer intervalos regulares para almoço e café. Para evitar a percepção de estar sempre de plantão, deve ser estabelecido um horário-limite para responder e-mails. Configurar lembretes para fazer pausas é também uma boa ideia, há vários aplicativos que se encarregam disso, além de limitar o número de tarefas que planeja executar todos os dias, evitando as desnecessárias.
TRABALHE, MAS DESCANSE
Quando começa o seu dia de trabalho? Quando termina? Quando você trabalha em casa, pode parecer que o trabalho está sempre lá e que sempre há mais trabalho, o que está deixando as pessoas sobrecarregadas, estressadas e ansiosas para voltar ao trabalho presencial. Mesmo sem um escritório físico, a Síndrome de Burnout pode acontecer trabalhando-se em casa e pode ser ainda mais provável agora, devido ao estresse adicional da pandemia. Mesmo com a casa e o escritório sob o mesmo teto, os limites entre a vida pessoal e profissional não podem desaparecer. Respire fundo, faça caminhadas e mantenha um cronograma de trabalho realista. Trabalhe, mas descanse.


Relacionados

27 jan 2021

SOLUÇÕES 360°: O QUE SÃO E ONDE VALE A PENA INVESTIR

Quem não gostaria de ser bem sucedido no comando de uma empresa? Em um cenário cada vez mais competitivo e desafiador, é fundamental controlar cada processo. Entre tantos modelos de gestão, destacam-se as soluções 360°, que proporcionam uma visão panorâmica e profunda de toda a empresa. Em toda empresa há uma divisão administrativa natural entre […]

Veja mais

02 jul 2021

Teste Post

LOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsvvvvLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsvLOREM imsLOREM imsvvvvvvLOREM imsLOREM imsvvLOREM imsLOREM imsvvvvvLOREM imsLOREM imsLOREM imsLOREM imsv

Veja mais

03 fev 2021

MAIS DO QUE PRODUTOS E SERVIÇOS: OS CLIENTES DE HOJE BUSCAM EXPERIÊNCIAS

Até pouco tempo, os clientes costumavam fundamentar sua lealdade no preço ou no produto, mas as coisas têm mudado. Os clientes de hoje permanecem leais às empresas devido à experiência que recebem. Isto rapidamente se tornou uma prioridade para as empresas e em 2021 não será diferente. A experiência do cliente (customer experience – CX, […]

Veja mais